sábado, 10 de setembro de 2016

A aventura das Grandes Navegações


Neste sábado, 10 de setembro, estamos reiterando nosso convite para que todos venham conhecer a exposição POR MARES NUNCA DANTES NAVEGADOS - O SÉCULO DAS GRANDES NAVEGAÇÕES aqui na Casa de Leitura Lya Botelho, em Leopoldina-MG, patrocinada pela ENERGISA e com o Apoio Institucional da FOJB-Fundação Ormeo Junqueira Botelho, Secretaria de Educação de Leopoldina e SRE-Superintendência Regional de Ensino de Leopoldina.

O roteiro sugerido da visitação se inicia pelo hall de entrada da Casa de Leitura que busca ambientar o visitante ao clima sombrio do interior das caravelas. Essas embarcações que começavam a ser construídas e que tinham a capacidade de transportar até 120 homens em seus 20 metros de comprimento, eram inteiramente feitas em madeira, com os recursos técnicos disponíveis na época. Muitas não resistiam às longas viagens, ao movimento dos oceanos, aos parcos conhecimentos de navegação e, até mesmo, de construção náutica.

A, assim chamada, Escola de Sagres, reunia artesãos, construtores, cientistas, experientes capitães de embarcações marítimas e cartógrafos, todos em busca da melhor forma de construção desses barcos movidos a vento, da invenção de novos aparelhos de orientação e medição e do preparo "acadêmico" dos seus futuros responsáveis pelas viagens, para que as navegações fossem mais seguras e proveitosas. Afinal, além das vidas dos marinheiros, havia também a questão das cargas, uma das principais preocupações com a segurança das caravelas.

Na busca de caminhos mais seguros que os terrestres para comercializar com o oriente, esses marinheiros, pilotos e capitães designados por reis e banqueiros, lançavam-se aos desconhecidos oceanos, que ainda eram conhecidos como "mar tenebroso" para a aventura de uma vida inteira. Sabiam que grandes eram as chances de nunca mais retornarem, de morrerem afogados ou pelas mãos de povos bárbaros, estranhos, ainda desconhecidos. Ousaram enfrentar as "grandes águas", alguns em busca de liberdade, outros buscando a expiação de culpas e muitos pela possibilidade de ganhos materiais.

Mas, independente das verdadeiras intenções de cada um desses homens que arriscaram suas vidas no busca de caminhos para países distantes e exóticos, o grande mérito que todos compartilharam foi o de tornar o Mundo menor, reduzir as distâncias, criar o intercâmbio de culturas, de informações e de produtos, permitir que novas terras, novos continentes fossem encontrados, que a ciência progredisse e, especialmente a Europa, saísse das trevas da Idade Média e adentrasse, por via marítima, na Idade Moderna.

A exposição POR MARES NUNCA DANTES NAVEGADOS - O SÉCULO DAS GRANDES NAVEGAÇÕES permanece aberta, até o dia 20 de dezembro, de segunda a sexta, das 8 às 11:30 horas e das 13 às 17:00 horas. Aos sábados, das 8 às 11:30 horas.

+Energisa +Casa de Leitura Lya Maria Műller Botelho #casadeleitura #casadeleituralyabotelho #fojb #energisa #expo #exposicao #navegacao #navegadores #navegantes #descobrimentos #caravela #idademedia #idademoderna #rotamaritima #rotadaseda #marcopolo #educacao #cultura #cenografia #nau #mar #oceano #martenebroso #comercio #semanamuseus2016 #pormaresnuncadantesnavegados, #leopoldina #mg #historia


Nenhum comentário:

Postar um comentário